28 de fev. de 2020

Entre o Céu e o Inferno — Ele voltou!!!

Olá, lovers!

É com muita emoção que faço esse post, afinal foram meses trabalhando em cima do texto, junto da minha amiga, revisora e diagramadora Carla Fernanda (P.S.: Obrigada, Carlinha!). Pois bem, ele voltou! \o/\o/\o/ Agora repaginado, com uma nova revisão e uma linda diagramação. Para amantes de um bom drama e romance, eis essa belíssima pedida. Lembrando que o preço é $7,99, mas ele também está disponível no Kindle Unlimited. Adquira! Compartilhe! Avalie na Amazon e no Skoob! Sejam bem-vindos ao céu e o inferno!!!

[Adquira o livro em formato digital, clicando AQUI]

15 de fev. de 2020

"As pancadas da vida..."

Alguns irão escapar, mesmo que você os retenha o mais firmemente possível com suas mãos doloridas e não haverá nada a dizer, nem se entristeça, pois eles não são seus. 

Alguns irão berrar, ofender, aviltar você, muitas vezes sem perceber, e não importa, porque você já começou a andar no sentido contrário, com os ouvidos vedados, ainda que zunindo, e aquelas palavras foram só jogadas ao vento. 

Alguns irão te desapontar, não por fraqueza, mas porque tudo é questão da sua expectativa. Promessa é castelo de areia, pode desfazer-se na primeira inundação, então não há porque trabalhar com possibilidades. 

Alguns até te darão pancadas, não com as mãos, mas com olhares, desprezo, desrespeito ou ausência de cuidado. Mas quer saber? Você pode desviar, pode usar um escudo, pode dar passos de dança em contorcionismo e nada irá te tocar, sua pele e sua identidade continuarão íntegras, mesmo que esteja um pouco partida por dentro. 

Alguns irão tentar amarrar seus pés para que não dê passos em direção ao futuro, num convite para que não cresça e fique quieta no seu mundo, sem ser vista. Mas, meu bem, o futuro chegará de qualquer forma, ele te chama e é impossível não ouvir. Você poderá chegar até ele, mesmo dando saltos curtos, com o tempo, as amarras irão se desfazer, pois nós servem para ser desatados e não para te estagnar. 

Alguns irão te soprar quando estiver muito leve, mas você não irá cair, pois saberá usar suas asas na hora necessária. 

Alguns tentarão se aproximar, sugar, vampirizar, roubar, colher e parasitar. E que levem o que quiserem na primeira vez em que chegarem. Depois que você se refizer, que replantar, terá um portão bem trancado ao seu redor para essas visitas, com cães protetores a esperar na porta. E se mesmo assim entrarem de novo, dessa vez você pode gritar: 

– Não!!!!! 

[Via]: Papo de Fran

25 de jan. de 2020

[Falando em]: O SILÊNCIO DOS LIVROS — de Fausto Luciano Panicacci

Hoje apresento-lhes a resenha de um livro que me ganhou por completo: uma verdadeira obra de arte; um livro que pelo título e sinopse me fez querer baixá-lo. A propósito, devido a uma leitura coletiva, o autor o disponibilizou gratuitamente em formato digital. E eu, sem pestanejar, o baixei. o/ Estou falando de "O SILÊNCIO DOS LIVROS", obra do escritor Fausto Luciano Panicacci, uma publicação da editora Pandorga. Vem junto conferir! 


Sinopse: TER LIVROS É CRIME. DENUNCIE. Numa época em que os livros são proibidos, o misterioso Santiago Pena acaba de chegar a Portugal, onde conhecerá Alice, menina desprezada pelos pais. O encontro de um antigo caderno trará questões intrigantes. Que relação haveria entre um jovem acusado de crime que alega não ter cometido, suntuosos projetos arquitetônicos e a descoberta de uma biblioteca abandonada? O Silêncio dos livros é uma declaração de amor à Literatura. Romance para ser saboreado não só pelo enredo recheado de tensões e suspense, mas também pelos detalhes de construção, insere-se na melhor tradição da cultura ocidental, com sutis menções a livros, poemas e vinhos, a mitos clássicos e folclore, a obras de arte e teorias científicas, além de enveredar por grandes discussões da contemporaneidade, como privacidade, identidade, genética, direito ao esquecimento. Manejando uma linguagem precisa e poética, o autor cria metáforas surpreendentes, explora recursos estilísticos e sabe convidar o leitor a desvendar sentidos apenas sugeridos. 


"Porque há de apressar-te lentamente..." 



Uma verdadeira obra de arte! 💘💘💘

Já faz algum tempo que não leio um livro tão bem escrito como esse, com uma trama muito bem delineada, personagens que grudam na pele, e poesia entremeada em um contexto. O autor é formado em fotografia, história do cinema e história da arte... E soube como ninguém contar uma belíssima história. 

Trata-se de um mundo distópico, onde os livros são proibidos, e quem ousar tê-los, é punido severamente. Entre passado e presente o leitor é presenteado com um enredo excepcionalmente escrito, contado ora aos olhos de uma garotinha; ora aos olhos de um homem desdito. A primeira parte é narrada aos olhos de Alice (em Portugal), uma garotinha que ama histórias e que acaba por conhecer Santiago (seu novo vizinho), um homem misterioso e também amante de boas histórias e literatura. A segunda parte é contado aos olhos de Hilário (no Brasil), um homem que cometera um desatino e, por isso, ficara preso por vinte e cinco anos. A terceira e última parte volta a ser contada em Portugal (aos olhos de Alice), interligando todas as partes, mimoseando o leitor com uma narrativa de encher os olhos e o coração. Os personagens secundários são de suma importância, dando ao contexto ainda mais beleza e instigando o leitor. Abaixo segue alguns quotes:

(clique na imagem para maior resolução)

Nem sempre havia sido assim: a menina ouvira sobre uma época, remota e mágica, na qual era permitido ler histórias em livros – o que, sendo uma coisa boa, tinha agora o rosto de um mito. (Livro: O SILÊNCIO DOS LIVROS, de Fausto Luciano Panicacci) 

Quando de algo se tem pouco, agarra-se com afinco a esse pouco; mas quando esse pouco é menos que pouco, esvai-se e perde-se em pó. (Livro: O SILÊNCIO DOS LIVROS, de Fausto Luciano Panicacci) 

Enquanto o mundo decretava a morte dos livros, tentando silenciá-los, eles resistiam: longe do burburinho quotidiano, do barulho das cidades, das buzinas dos carros, do ruído dos aparelhos, do falatório vazio, o silêncio dos livros não era de morte, como se buscava impor-lhes, mas de música. O silêncio tinha sons, e os livros iam conclamando, em cochichos, à leitura, e celebrando, aos gritos, a vida. O silêncio dos livros cantava. O silêncio dos livros era a própria música. (Livro: O SILÊNCIO DOS LIVROS, de Fausto Luciano Panicacci)  

Pensou em monstros, lembrando-se que os monstros das histórias pelo menos tinham lá uma lógica, ainda que mera lógica de monstros; mas os humanos que estava a conhecer descortinavam uma falta de lógica que, não podendo ser tributada à sua monstruosidade, só podia advir de sua humanidade. (Livro: O SILÊNCIO DOS LIVROS, de Fausto Luciano Panicacci)  

Pois bem, para um bom amante da literatura este é um prato cheio, com profundidade, poesia e magníficas mensagens. Eu fiquei presa ao contexto do início ao fim, sentindo os sabores e dissabores que a trama induziu-me. E olha que estou falando de um enredo permeado de narrativa, muitas vezes detalhada (algo que não sou muito fã), mas que com essa obra foi tão bem galgada que, em verdade, não fez diferença alguma para mim... Digo até mais, tornei-me fã do autor e sua exímia sensibilidade para se contar uma incrível história. Este livro tornou-se um dos meus favoritos, cheguei ao final com o coração apertado e, agora, estou numa baita ressaca literária. EU. MEGA. INDICO. o/ E não por menos, o avaliei no Skoob com cinco estrelas e, claro, o favoritei. P.S.: Vocês precisam conhecer essa obra. 

A trama é narrada em terceira pessoa, com narrativa e diálogos rebuscados, porém compreensíveis; a diagramação está perfeita, no formato digital; e a capa estampa ninguém menos que Alice e Santiago, caminhando em plena Vila Nova de Gaia. 


Livro: O SILÊNCIO DOS LIVROS
Autor: Fausto Luciano Panicacci
Gênero: Distopia/Drama
Editora: Pandorga
Ano: 2019
Páginas: 397 

14 de jan. de 2020

[Falando em]: 100 CANÇÕES PARA SALVAR SUA VIDA — de Camila Dornas

Eis minha primeira leitura do ano... Um enredo entorpecente, de uma escritora que já li um de seus textos e que me tornei fã. o/ A propósito, eu baixei esse e-book gratuitamente. Confira agora a sinopse e o que eu achei de "100 CANÇÕES PARA SALVAR SUA VIDA", obra da escritora Camila Dornas, uma publicação que era independente, mas que acaba de ganhar uma casa editorial, a The Books Editora. Vem junto! 


Sinopse: No aniversário de 1 ano da morte de sua melhor amiga, Alicia volta à cidade natal para desenterrar uma cápsula do tempo. Lá, ela encontra uma caixa misteriosa com 6 cartas que a levam em uma jornada inesquecível pelo Brasil em uma Kombi grafitada, em busca de respostas. 100 canções. 6 cartas. Uma estrada. E alguns amores perdidos no caminho. 


"Porque para cada emoção... há uma canção..."





Um enredo apaixonante!

Alicia, Valentina e Tasha são melhores amigas. Ainda na adolescência, decidem escrever cartas e enterrá-las embaixo de um carvalho, sempre no último dia do ano  e, assim, no próximo ano, desenterrá-las e substituí-las por novas cartas. Isso passa a ser um hábito corriqueiro entre elas. 
— Vamos enterrá-la! — Ela continuou, me ignorando completamente. — Vamos escrever uma carta para nós mesmas ou uma para as outras. Ano que vem, exatamente na véspera de ano novo, abrimos a caixa de novo e substituímos as cartas. Vai ser nossa nova tradição. (Livro: 100 Canções Para Salvar Sua Vida, de Camila Dornas)
(clique na imagem para maior resolução)

Os anos passam e agora (já adultas), segue um terrível acontecimento: Valentina suicida-se, deixando para Alicia 6 cartas enterradas no mesmo lugar. Ela terá de ler as cartas e descobrir-se em novas aventuras, além de desvendar um terrível segredo. E ao abrir a primeira carta, Alicia se vê surpreendida, tendo em mãos palavras que a levará de volta para suas origens, ou seja, para Farol da Ilha, ao lado de sua amiga Tasha, em sua kombi grafitada.  
Então, com essa brilhante demonstração de carinho, eu pisei no acelerador, rumo ao Rio de Janeiro. Rumo a algo que sequer entendia. Rumo à carta de Valentina. (Livro: 100 Canções Para Salvar Sua Vida, de Camila Dornas)
Tentando desvendar os segredos que Valentina deixara, Alicia e Tasha se deparam em diversas aventuras: ora pessoal; ora emocional, porém sempre descobrindo algo novo, lançando-se a novos amores e, claro, desvendando o porquê de Valentina por um fim em sua vida. 
As pessoas que eu encontrei e suas histórias eram os tesouros mais preciosos pelo quais eu podia pedir, eram um lembrete de que nem todos eram ruins. (Livro: 100 Canções Para Salvar Sua Vida, de Camila Dornas)
Agora cesso os comentários para não soltar mais spoilers.

Pois bem, o que eu disse acima é uma ínfima parte deste grandioso enredo  diga-se de passagem  enternecedor.

100 CANÇÕES PARA SALVAR SUA VIDA é uma trama que aborda temas delicados, com sutileza e seriedade. Trata-se de um drama/romance daqueles que te prende do início ao fim, conduzindo seu coração para dentro da história... Uma viagem com muitas surpresas e situações que afagam o seu coração. Alicia nos faz sentir íntima de toda situação, enquanto Tasha nos faz querer ter uma amiga como ela, um tanto desbocada e descolada. As cartas deixadas por Valentina são o ápice do enredo, levando consigo belas mensagens e, claro, tristes verdades. O enredo é recheado de aventuras, os personagens (até mesmo os secundários), grudam na pele. Eu me senti dentro da história, perdurando em dor e alegria. Preciso falar do Gabriel (ahhh, Gabriel... 💘💘💘) ele não apenas tornou-se o amor de Alicia, como o meu também, com seu sex appeal e jeitinho maroto de ser. És uma trama que apresenta belas mensagens e reflexões. O final foi muito fofo, EU ADOREI! E ao concluir a leitura, senti aquele aperto no coração, ficando numa ressaca literária. Por fim, para quem curte uma excelente história, com personagens cativantes, reflexões e belíssimas mensagens, eis essa excelente pedida.

A trama é narrada em primeira pessoa, com narrativa e diálogos de fácil compreensão; a diagramação está perfeita, no formato digital; e a capa é linda, estampando dois elementos de suma importância para a história.


Livro: 100 CANÇÕES PARA SALVAR SUA VIDA
Autora: Camila Dornas
Gênero: Drama/Romance
Publicação  Independente
Ano: 2019
Páginas: 306

8 de jan. de 2020

[Divulgação]: Dezesseis, A Estrada da Morte e Contado a Canção

Olá, lovers! 
Como eu não divulgo meus livros faz um tempinho, resolvi fazer essa postagem para deixar o link para vocês adquiri-los. Queria pedir, de coração, que para quem já os leu, por favor, avalie e comente (resenha) na Amazon e Skoob, pois isso é de suma importância para visibilidade das obras. Desde já, agradeço. 


**Para adquirir as obras em formato digital, clique AQUI.


Abraços mega literários... 🌷🌷🌷

[SERVIÇOS EDITORIAIS]: CAPAS PARA E-BOOK

Já faz algum tempo que não atualizo as capas a pronta entrega aqui, não é mesmo?! Eis que fiz mais duas, dessa vez com homens lindos e barbudos. hahaha >>> Para conferir todas as capas, clique AQUI. P.S.: Clique em cima das imagens para conferir em maior resolução.



                            CAPA 28                             
 



CAPA 29

2 de jan. de 2020

[Falando em]: SINTO MUITO, MEU AMOR — de Alice Raposo

A primeira resenha de 2020 foi, na verdade, a minha última leitura de 2019. Aproveitei que o e-book estava gratuito para uma leitura coletiva e, sem pestanejar, o baixei. Confira agora a sinopse, book trailer e o que eu achei de "SINTO MUITO, MEU AMOR", obra da escritora Alice Raposo, uma publicação independente. 


Sinopse: “Sinto muito, meu amor” é um romance que retrata o sofrimento masculino pelo amor. Conta a história de João, um jovem aventureiro, que queria conquistar o mundo, mas algo acontece e o separa dos seus propósitos. Ele é aprisionado e vê seus sonhos morrendo um a um. Seu grande amor, Mariazinha, o abandona levando as duas filhas. Na prisão, com o abandono da esposa, ele se torna um homem deprimido. Quando liberto, conhece Heitor, proprietário de uma construtora, que tem o dom de ajudar homens caídos e muda a história de João. Heitor é casado com Victória. Victória é uma mulher forte que possui no passado da família um segredo sombrio. Victória conhece Paulina, uma menina negra que sonhava em ser médica. A mãe não a deixava sonhar por conta do Carma do Zé pretinho, um escravo que descobriu, da pior forma, como o homem pode ser cruel com quem apenas quer viver a tão sonhada liberdade. Uma história de vergonha que ainda amarga nas senzalas das cabeças de alguns. O livro também conta a história de Carlinhos, primo de Heitor, e sua esposa que ao tentarem ajudar um pobre homem desafortunado veem suas vidas envoltas em uma teia difícil de ser quebrada. João envolvido com esses dois casais tenta se reerguer, consegue alcançar alguns objetivos, mas a dor da separação o amargura e faz dele um homem triste. Um homem que não sabe se conseguirá lidar com a dor de descobrir que ela encontrou um novo amor ou que conseguirá o tão sonhado perdão se reencontrá-la. 


"Porque é preciso recomeçar..."





Uma história acolhedora!

João é um homem bom, casado com Mariazinha, ele têm duas filhas. Porém, no passado, devido a atitudes impensadas, acaba por cometer um crime e, com isso, é preso. Sua esposa e filhas mudam de cidade, distanciando-se. Agora, depois de cumprir sua dívida com a sociedade, é solto e consegue um emprego com Sr. Heitor, dono de uma construtora e um homem de bom coração. 
Para um homem que erra, voltar a viver e ter uma chance é tudo. Sou um pássaro que, às vezes, canta, mas eu sou um homem muito feliz: ter a chance de recomeçar é tudo na vida de quem errou. (Livro: Sinto Muito, Meu Amor - de Alice Raposo).


Apesar de estar livre, João não se perdoa pelos erros do passado, principalmente pelo afastamento de sua esposa, Mariazinha, e suas duas filhas, que se mudaram de Belos Montes para Orlando do Sul. 
Eu, por exemplo, nunca imaginei passar por esta situação, e cá estou eu: sozinha, com duas filhas para criar, marido preso, tendo que dar conta do meu emocional, do emocional de minhas filhas e, ainda por cima, sustentar uma casa para não deixar faltar o necessário. Fácil? Claro que não é, mas penso que eu, apesar de tudo isso, sou uma pessoa que tem muita fé em Deus. (Livro: Sinto Muito, Meu Amor - de Alice Raposo).
A fim de ajudar um amigo a recuperar a esposa, João (mais conhecido como sabiá do amor), parte para Orlando do Sul, na intenção de fazer uma serenata e, quem sabe, fazer com que o amigo reconquiste a amada. O que ele não esperava é que encontraria seu grande amor, Mariazinha.  
Ela continuou a me olhar e, dos seus olhos, começaram a descer lágrimas e mais lágrimas. Foi quando percebi que realmente os céus haviam me ouvido. Mariazinha estava na minha frente e, para a minha alegria, tinha ouvido tudo. (Livro: Sinto Muito, Meu Amor - de Alice Raposo).
Agora cesso os comentários para não soltar mais spoilers.

SINTO MUITO, MEU AMOR é um enredo singelo e repleto de reflexões. Trata-se de um drama/romance onde o "q" da questão é o perdão, ou melhor, saber perdoar-se. Esse foi o meu primeiro contato com um texto da escritora — diga-se de passagem — acolhedor. Apesar dos protagonistas, João e Mariazinha, a história apresenta personagens secundários de suma importância, cada qual apresentando seus percalços e histórias que se cruzam e dão um tom especial para a trama. Apesar de previsível, foi uma leitura gostosa de se encontrar. Por fim, para quem curte uma história rápida e que aquece o coração, no estilo "sessão da tarde", eis essa boa pedida.

O enredo é narrado em primeira pessoa, aos olhos de alguns personagens, com narrativa e diálogos de fácil compreensão; a diagramação está perfeita, no formato digital; e a capa é belíssima, estampando o perfil do casal protagonista, numa linda paisagem ao fundo.


Livro: SINTO MUITO, MEU AMOR
Autora: Alice Raposo
Gênero: Drama/Romance
Publicação  Independente
Ano: 2019
Páginas: 200