10 de jul de 2018

[Falando em]: Hannibal — Série (Temporada 3)

Eis o desfecho da terceira e última temporada desta série formidável, uma cacofonia de empatia e, claro, falta dela (para conferir as resenhas de temporada 1 e 2, clique AQUI e AQUI).

OK! Se antes eu precisei de um balão de oxigênio, agora preciso de uma infinidade deles!!!"

E já de antemão afirmo que amei todas as temporadas, mas essa... PQP! Ainda estou sem palavras!!! Confira agora a sinopse, o trailer da terceira temporada legendado e o que eu achei dessa sequência. Vem junto! o/


Sinopse: Depois de ter escapado com sucesso do FBI, Hannibal Lecter passeia pela paisagem europeia, com Bedelia Du Maurier ao seu lado. Mas os velhos hábitos e os gostos opulentos do Dr. Lecter ainda estão presentes quando ele estabelece uma nova identidade e vida em Florença, na Itália, trabalhando no museu Palazzo Capponi. Vislumbres do passado ajudam a entender o seu relacionamento com Bedelia, uma relação que não fica claramente definida como amiga ou inimiga.




FICHA TÉCNICA
HANNIBAL (TEMPORADA 3)
Ano de produção: 2015
Dirigido por: Adam Kane Guillermo Navarro,  Marc Jobst, Michael Rymer,  Neil Marshall,  Vincenzo Natali
Duração: 585 minutos
Classificação: 16 anos
Gênero: Policial/Suspense
País de Origem: Estados Unidos da América
Elenco: Caroline Dhavernas, Gillian Anderson, Hugh Dancy, Laurence Fishburne, Mads Mikkelsen, Aaron Abrams, Eddie Izzard, Fortunato Cerlino, Gina Torres, Glenn Fleshler, Joe Anderson, Mason Verger,  Julian Richings, Kacey Rohl, Katharine Isabelle, Lara Jean, Mía Maestro, Nina Arianda, Raúl Esparza, Richard Armitage, Rutina Wesley, Scott Anderson, Scott Thompson, Tao Okamoto, Tom Wisdom, Vladimir Jon Cubrt, Zachary Quinto.






MINHAS CONSIDERAÇÕES:




Após o final da segunda temporada  diga-se de passagem  para lá de tempestuosa, com um massacre animalesco, o espectador é inserido em um novo contexto, em que Dr. Lecter Hannibal escapa da polícia e ao lado da sua sabe-se lá o quê (amiga/inimiga) Bedelia, passa a morar em Florença, na Itália, e a trabalhar em um museu. Além dessa nova perspectiva temos um novo contratempo na vida de Will e os seus, um contratempo que aparece a partir do episódio 8 e se chama "Dragão Vermelho". Ok, eu não me recordo em totalidade de "O Silêncio dos Inocentes" e de suas sequências, mas ao ouvir o relato de uma amiga sobre tal final, pude constatar, sem sombra de dúvidas, que a série se sobressaiu além das expectativas.

HANNIBAL, TEMPORADA 3 é um espetáculo abissal, uma interlocução mais profunda de mentes doentias Vs empatia enraizada. A meu ver, em totalidade: roteiro, fotografia, atuações, foram um espetáculo à parte, sempre instigantes e com conteúdo. O que retratou a temporada, sendo a cereja de bolo foi o novo psicopata Francis Dolarhyde (interpretado pelo ator Richard Armitage), e que se intitula como fã de Hannibal e o Dragão Vermelho, que é nada menos que um personagem perturbado e incisivo ao querer concluir suas metas. Hannibal, contudo, continua a manipular por todos os lados, entre perseguição e captura, e manipulando principalmente Will... Há uma relação de amor de Lecter para/com Will... E essa relação é amplificada em seu capítulo final, com uma das cenas que mais me fez perder o fôlego. Apesar de ter ficado com o coração na mão, compreendi onde o roteiro quis chegar, e digo que o final não poderia ser menos que aquilo: épico e sensacional!!! Não posso dizer mais, pois certamente soltarei spoilers. Mas, de antemão, digo que estou numa baita ressaca, morta de saudades da série. Graças aos céus teve apenas três temporadas, sem encher linguiça e com um desfecho memorável. Para você que curte um suspense policial daqueles, eis essa belíssima pedida.


Nenhum comentário

Postar um comentário