5 de mar de 2018

"Por onde anda a empatia do mundo?"



Há tempos não exponho minha opinião. SIM, EU POSSO ME CALAR! E me calo para ter paz. O problema é que minha empatia sussurra impropérios pelo meu silêncio. Destarte, é essa empatia que me torna assim: me sinto um ser humano inumano, questionando Deus quando deveria estar lutando pela paz. Uma paz que tornou-se um inferno. Uma paz que não encontro no meu país, tampouco em outro hemisfério geográfico. Sou Brasil. Sou Síria. Sou mundo. E silenciosamente luto: Sofrendo. Clamando. Vivendo. Às vezes me questiono: "Por onde anda a empatia do mundo?" A resposta é: "Essa está adormecida num coma profundo, respirando por aparelhos". Sinto-me culpada. Quero ajudar. Mas a única coisa que me resta é clamar. Perdoe-me, Deus! Perdoe a Eles! Perdoe a nós! Que o mundo saia deste coma de não-empatia e volte a respirar sem aparelhos. Por fim: Sou Brasil. Sou Síria. Sou Mundo. E que Deus perdoe e abençoe a todos. 🙏🙏🙏 

  Por: Simone Pesci

Nenhum comentário

Postar um comentário