3 de jun de 2015

[Falando em]: O segredo do meu marido — de Liane Moriarty

Eu ainda estou em êxtase! Afinal de contas, este é o gênero que mais gosto, ou seja, uma baita dramão, com uma grandiosa carga emocional. Aliás, eu ganhei essa MARAVILHA da minha amiga do coração, a Juny Moura. P.S: Obrigada, Juju! S2 Agora confira a sinopse, vídeo apresentação e resenha de "O segredo do meu marido", obra de Liane Moriarty, uma publicação da editora Intrínseca.


Sinopse: Ela virou o envelope. Estava lacrado com um pedaço de fita adesiva amarelada. Quando a carta tinha sido escrita? Parecia velha, como se tivesse sido anos antes, mas não havia como saber ao certo. Imagine que seu marido tenha lhe escrito uma carta que deve ser aberta apenas quando ele morrer. Imagine também que essa carta revela seu pior e mais profundo segredo  algo com o potencial de destruir não apenas a vida que vocês construíram juntos, mas também a de outras pessoas. Imagine, então, que você encontra essa carta enquanto seu marido ainda está bem vivo... Cecilia Fitzpatrick tem tudo. É bem-sucedida no trabalho, um pilar da pequena comunidade em que vive, uma esposa e mãe dedicada. Sua vida é tão organizada e imaculada quanto sua casa. Mas uma carta vai mudar tudo, e não apenas para ela: Rachel e Tess mal conhecem Cecilia  ou uma à outra , mas também estão prestes a sentir as repercussões do segredo do marido dela. Um romance emocionante, O Segredo do Meu Marido é um livro que nos convida a refletir até onde conhecemos nossos companheiros  e, em última instância, a nós mesmos.

Um torno de ferro pesou em seu peito, comprimindo-o, e ela se sentia sufocar, arfando em busca de ar, mas por sob o pânico podia ouvir a voz calma e cansada da experiência: Você já passou por isso antes. Não vai morrer. Parece que não consegue respirar, mas na verdade está respirando. Tem a impressão de que nunca vai parar de chorar, mas vai, sim. (Livro: O segredo do meu marido, Pág.64)
Trata-se de um romance australiano, escrito  até então  por uma autora de uma série de livros infantis. Antes de lê-lo, pesquisei algumas resenhas pela rede, e constatei que a maioria eram positivas. No entanto, houve algumas pessoas que não curtiram a trama, o que espantou-me, pois és um magnífico enredo. 
Com um único movimento rápido e violento, ela cortou o envelope. Puxou de lá uma carta escrita à mão. Por um momento, seus olhos não conseguiram focar. As palavras dançavam na sua frente. (Livro: O segredo do meu marido, Pág.141)
Durante a trama o leitor se verá de frente com três histórias que se intercalam, todas com um drama à parte, daqueles que algumas vezes presenciamos no rádio ou na Tv (ou até mesmo no dia-a-dia). Tudo se inicia com Cecilia, uma dedicada dona de casa, que narra sua vida (e seus pensamentos) detalhadamente, e também John-Paul, o marido que guarda um terrível segredo que será o ponto-chave da trama. Eis um pai e mãe felizes, com suas três lindas filhas. Porém, quando o segredo de John-Paul é revelado, tudo desaba! Aliás, o segredo dele nem é 'tão segredo assim', pois eu matei a charada logo de cara. Acredito que trata-se de um subterfúgio para dar um foco maior na carga dramática.

Ainda na trama somos apresentados à Rachel, uma senhora que perdeu sua filha anos atrás, e que vive seus dias envoltos em saudade e dor, ansiando encontrar o assassino da mesma, preenchendo seus dias ao lado do neto, Jacob, encrencando vez ou outra com sua nora e pouco se dedicando ao seu filho, Rob  e, por último, temos Tess, seu marido Will e sua prima Felicity. Há uma traição de sentimentos entre Felicity e Will para/com Tess. Assim Tess experimenta um outro lado de tudo, inclusive o da paixão, fazendo com que a vida dessas três famílias se cruzem, cada qual rodeada por uma tragédia, trazendo para o cotidiano uma dura realidade e sentimentos adversos. 
 É como um monstro preso na minha cabeça.  Sua voz arranhou os ouvidos de Cecilia.  Às vezes, ele se liberta e sai detonando tudo em volta, mas depois consigo recuperar o controle. Eu o aprisiono. Entende o que quero dizer? (Livro: O segredo do meu marido, Pág.172)
Confesso! Eu senti empatia por todas as situações e personagens, em níveis elevados. Porém, houve um personagem que me tocou ainda mais. Estou falando de Rachel, a senhora que tanto sofre com a perda da filha assassinada.
Certas vezes, sentia a dor de um sofrimento puro e primitivo, em outras, havia raiva, o desejo frenético de arranhar, bater e matar, e outras vezes, como naquele momento, apenas uma tristeza comum, sombria, assolando-a de mansinho, sufocante, como uma névoa densa. Ela apenas estava triste demais. (Livro: O segredo do meu marido, Pág.294)
A cada virar de página, eu me via em um emaranhado de sensações, surpresa com o caminhar da história, e principalmente com a descrição dos sentimentos dos personagens. Era como se eu fizesse parte de tudo aquilo, estando dentro  do enredo. Eu surtei com os capítulos finais, quando ambos dramas se cruzam de forma intensa e trágica , e a grande surpresa veio no epílogo, pois é nele que tudo faz sentido. Afinal, lá no fundo, todos carregamos algum segredo. 
"Nenhum de nós conhece todos os possíveis cursos que nossas vidas poderiam ter tomado. E provavelmente é melhor assim. Alguns segredos devem ficar guardados para sempre. Pergunte a Pandora."  
Agora cesso meus comentários para não soltar spoilers. Contudo, quero enfatizar a grandiosidade do conteúdo, misturando-se à um fato histórico, sendo este "O Muro de Berlim", encaixando-se no texto de forma magistral. Para alguns pode parecer um pouco insosso e confuso. Deixe-me explicar... 

De início fiquei um pouco perdida, pois não sou fã de enredos com muitos personagens, e este têm uma porrada de personagens. No entanto, logo que me familiarizei com eles, isso tornou-se irrelevante, e tantos os personagens principais como os secundários foram inseridos perfeitamente no contexto, não deixando nenhuma ponta solta.

A escrita da Liane Moriarty é envolvente flui super bem. A história é narrada em terceira pessoa, com narrativa e diálogos de fácil compreensão (apesar de alguns momentos estar com palavras rebuscadas), os pensamentos dos personagens se sobressaltam em milésimos de segundos, o que me deixou confusa e assutada. No entanto, ainda nos primeiros capítulos, eu me acostumei e tirei isso de letra; a capa é divina e de extremo bom gosto, com uma rosa destruída, condizendo com o conteúdo; não encontrei erro algum na revisão, e sua diagramação com um bom espaçamento, porém, o tamanho da fonte usado no texto/narrativa está pequeno, o que ao menos pra mim, dificultou um pouco a leitura (tenho sérios problemas com isso  rs). Por fim, para você que curte um enredo divino, muito bem escrito e com personagens cativantes, eis uma excelente pedida! P.S.: Estou sonhando com este enredo nas telonas. Quem sabe um dia, não é mesmo? Seria um sonho!!! S2


Livro: O Segredo do meu marido
Autora: Liane Moriarty
Gênero: Romance australiano
Editora: Intrínseca
Ano: 2014
Páginas: 366

2 comentários

  1. Simone,
    Que resenha linda!!!!
    Já estava com vontade de ler, agora ainda mais.
    Parabéns, amei amei amei
    Beijos
    Conchegodasletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Daya! Bem-vinda!
      Leia SIM! É uma história INCRÍVEL! S2
      Depois me conta o que achou, ok?

      Beijosssssss

      Excluir