28 de fev de 2015

[Falando em]: Laço Colorido — de Katia Caetano

E a terceira leitura do ano trata-se de uma belíssima obra nacional! Estou falando do livro "Laço Colorido", primeira obra da amiga e autora, Katia Caetano. Antes de mais nada, quero agradecer a Katia pelo maravilhoso presente. P.S: Obrigada, Katinha! S2 Agora confiram a sinopse, book trailer que eu tive o prazer em editar e a resenha do livro, uma publicação da editora Multifoco - Selo Desfecho Romances.

Sinopse: Um laço colorido, uma história diferente e outro mundo. Assim começa a jovem Jilli a narrar suas lembranças de infância. Ela nos mostra com detalhes como conheceu “Clarear” a terra de pequenas criaturas com nomes de pedras preciosas, como resolveu enfrentar um dragão ávido por poder, como criou grandes laços de amizade com um mago, ursos e sereias, e também dois colegas que viveram com ela essa grande aventura. Ela nos mostra que ser criança ainda é uma das melhores fases da vida e como é fácil dizer… “ Era uma vez…”.

P.S: Vídeo editado por Simone Pesci
..."Aquela conversa que tive com minha mãe, ficou na minha mente por muito tempo. Apesar de achar apenas uma conversa boba, no fundo fiquei encantada com o que ela me disse. Minha mãe tinha uma imaginação e tanto." (Livro: Laço Colorido  Pág.12)
Jilli é a protagonista da trama. Porém, o enredo é narrado por Jilli já adulta (e casada), relembrado de uma super e mágica aventura que teve ao lado de dois amigos, quando tinha apenas 10 anos. Aliás, o quote acima é o início de tudo, quando sua mãe  Dona Joana  revela a ela o segredo de um laço colorido que lhe pertence e que terá que ser repassado para ela. No entanto, logo de cara, a garota não acredita nas revelações da sua mãe. Contudo, num momento de medo, a pedido da mesma e carregando consigo o laço colorido, ela se teletransporta para um novo mundo chamado "Clarear"...
Mais tarde, eu entendi que, quando o segredo do laço é passado pra alguém, a outra pessoa que o conhecia esquece completamente de tudo. Era uma questão de proteção. (Livro: Laço Colorido  Pág.17)
Agora ela e seus amigos estão em "Clarear", especificamente no Vilarejo Eterna Luz, onde Dark, um rapaz/dragão que anseia o reinado e poder, carrega uma pequena parte deste laço mágico no coração, e se embrenha a todo custo em conseguir a outra parte dele, que por sinal, está em posse de Jilli. Sendo assim, se conseguir tal feito, ele conseguirá reinar a Floresta das Flores, o Vilarejo Eterna Luz, ou seja, reinará por toda Clarear...
— Sabe pequena Jilli! Às vezes,  as tarefas que achamos serem as mais difíceis ou quase impossíveis de se fazer são, na verdade, as mais fáceis de se realizar.  Falou Lordyan se aproximando de mim. (Livro: Laço Colorido  Pág.108)
O enredo é doce e mágico, com muitas aventuras, e faz com que o leitor se teletransporte para dentro dele (ao menos foi isso que aconteceu comigo). Eu adorei o desfecho final, com toda a mágica na dose exata, deixando o conteúdo ainda mais perfeito e atrativo. Agora me restrinjo a contar mais detalhes da história para não dar spoilers.

Eu dificilmente leio este gênero de livro. Mas posso dizer... Depois desta leitura, terei outros olhos com o gênero "infanto-juvenil", pois é algo mágico e que muito AMEI! S2 Eu li o livro em apenas algumas horas, e já adianto que foi uma leitura extremamente prazerosa. 

A trama é narrada em primeira pessoa, sempre por Jilli, com narrativa e diálogos de fácil compreensão; a diagramação é simples, com espaçamentos e fonte na medida certa, adornada por papel pólen, ou seja, o amarelinho, e sua capa é delicada, estampando uma Jilli em seu mundo mágico. Por fim, para você que curte uma deliciosa aventura infanto-juvenil, essa é uma excelente pedida.

Título: Laço Colorido 
Autora: Katia Caetano 
Gênero: Fantasia 
Editora: Multifoco 
Ano: 2014 
Páginas: 113

Texto: "Mais Uma Dose de Você"! (por Jéssyca Albernaz)

Quando terminamos prometi a mim mesma que jamais voltaria a ficar ou a conversar com você. Alguns dias eu me observava no espelho e dizia que nem mesmo iria te olhar mais, repetia isso várias e várias vezes independente de nunca acreditar. No início era fácil, evitava te ver de todas as maneiras possíveis e vice versa, mas foi no momento em que pensei já ter te esquecido que as coisas começaram a desmoronar.

Naquele dia precisei te ver duas vezes em dois lugares diferentes para acreditar piamente no quanto eu ainda amo você e quando brincaram, me dizendo para sentar ao seu lado, sinceramente pensei em sair correndo dali para que não ficasse tão claro ao mundo meus sentimentos ainda exagerados por você, porém o que você fez foi exatamente o contrário e de uma maneira tão inesperada que me deixei levar jurando ser a última vez - mas não foi.

No outro dia tornamos a nos ver, dessa vez mediado não por nossos amigos, mas sim pelo sentimento mútuo que ainda carregamos. É claro que ambos sabiam o tamanho do erro a ser cometido, mesmo assim permanecemos nele, viciando a nós mesmos instantaneamente. Confesso ter acordado algumas vezes de manhã com a boca seca desejando o seu beijo e o peito ardendo de saudade do seu abraço.

Antes eu bebia por você, mas nos últimos dias apenas bebi você - a noite inteira - e confesso ter sido a melhor coisa que aconteceu.

Ainda machuca lembrar dos nossos deslizes, mas seria pior te ver cometendo outros sem eu estar aqui para te levantar. Não sei como e nem por que chegamos a este ponto, apenas compreendo o fato de nós não nos completarmos e sim nos extravasarmos - e não é isso mesmo que todas as pessoas querem da vida: encontrar alguém para as transbordar?

Nós, infelizmente - ou felizmente - temos o direito de ir e vir no coração um do outro e eu não faço ideia do quanto isso pode nos afetar futuramente, o que me dá um medo danado, mas é inevitável querer mais uma dose de você, pois você foi, é e vai sempre ser a pessoa da qual tem a carta branca para entrar na minha vida - e eu juro que isso não foi escolha minha.

Via: Histórias Que Nunca Vivi

24 de fev de 2015

Resultado: Promo #EOCEOI - Blog Faces da Leitura

Olá, amores!

Saiu o resultado da promo/sorteio de 1 exemplar + marca páginas de "Entre o Céu e o Inferno", realizada pelo blog-parceiro "Faces da Leitura", da more Tania Bueno.

**Para conferir, clique AQUI.


P.S.: Parabéns, Juliana Barbosa! \o/ 
Espero tocar o seu coração com o enredo.

22 de fev de 2015

[TAG]: As Coisas Boas da Vida

E aí, pessoal! Prontos para uma nova [TAG]?

Pois bem, quem me indicou para essa [TAG], foi uma amiga que gosto pacas, chamada Fernanda Braga, do blog- parceiro "Mato por Livros". Aliás, trata-se de uma Tag Literária criada pelo MPL e também pelo blog "Uma Leitura a Mais", da more-amiga Renata Pereira. Para conferir as respostas da Fe e da Karol do MPL, basta clicar AQUI.

Como  eu não gosto de gravar vídeos, resolvi apenas postar as minhas respostas. No entanto, essa Tag pode ser feita por qualquer um, é claro que dando os devidos créditos para quem a criou. Portanto, confiram abaixo as perguntas/respostas:


[TAG]: As Coisas Boas da Vida 

- Amor: que livro você já leu e que fez você refletir sobre esse sentimento.
Simone: Este é o livro de estreia de uma amiga que gosto muito e que me surpreendeu com seu conteúdo, numa grandiosidade de sentimentos (...) Estou falando de Descobrindo Todas as Formas de Amor, da more-amiga-autora-parceira Roberta Farig.

- Família: Indique um livro que te dá vontade de fazer um churrasquinho com a família no fim de semana.
Simone: Gzuis, trata-se do livro de uma autora nacional que amo de paixão, e que por sinal, é minha amiga. Uma Segunda Chance, da more Angie Stanley, me teletransportou de tal maneira pro enredo, que, por vezes, fiquei me imaginando no meio da galera, nos ensaios, e também em tantos outros momentos que ele apresenta.

- Amigos: Indique um livro que o inspire a ser melhor.
Simone: Este com certeza foi um livro que li numa época que muito precisava, e que me fez um bem danado. Aliás, acho que vou reler ele por esses dias, pois estou precisando muito... rs. Estou falando de uma linda história chamada Salvos pelo Amor, obra da minha amiga-more-autora Juliane Rodrigues.

- Chocolate: indique um livro que tem uma história doce, pode ser algo bem meloso. 
Simone: Eu, meu pai e meus outros amores, da amiga-autora Lilian Reis. Aliás, eu nem o defino como tão meloso assim, mas digo que é um lindo enredo, daqueles que te faz pensar: - Isso poderia acontecer comigo...

- Sorvete: um livro que você leu e te deixou com um friozinho na barriga.
Simone: Agora vou falar de um enredo que foge um pouco do romance, e segue a linha 'paixão avassaladora'... Estou falando de Estocolmo, da more-amiga-autora Vanessa Araujo. Eu li este livro anos atrás - não me lembro ao certo quando (?) - como leitora Beta, e por momentos senti um friozinho na barriga e pensei: UFA! Infelizmente ele ainda não foi publicado, mas tenho esperança que isso aconteça um dia...

- Fotografia: um livro que assim como um álbum de fotos, lhe traga boas recordações.
SimoneO Céu Está em Todo Lugar, de Jandy Nelson, de fato é o meu livro predileto. E por mais que ele tenha um conteúdo dramático, é um enredo rico, narrado de forma jovial e realística e um 'quê poético', o que por sinal,  fez com que ele se tornasse o meu predileto. Só tenho boas recordações quando me lembro dele, e as vezes fico folheando-o, admirando-o.

- Natureza: indique um livro que tenha uma paisagem tão bela que você adoraria poder conhecer.
Simone: Com certeza seria Waterland - Perseguindo Sonhos da Andrea Bahia. Afirmo que até agora sonho com àquela ilha e tudo que ela adorna - especialmente Nereu - rs, o príncipe encantado do enredo.

- Sorrir: Indique um livro que o inspire a ser feliz.
Simone: A resposta que vou dar vai parecer meio que contraditória, pois trata-se de um dramão. Porém, o que eu levo em consideração - apesar de toda a tragédia - é a mensagem do enredo. Como eu era antes de você, de Jojo Moyes, é àquele tipo de enredo que você sofre horrores, mas, no final, sabe que tudo tem um propósito. Este foi o melhor livro que eu li em 2014. Portanto, de certa forma, ele me inspira a seguir em frente para tentar ser feliz. rs

Bom pessoal, essa foram as minha respostas. Agradeço a Fe por me indicar nessa Tag que eu amei!!!

Agora venho indicar os seguintes blogs/parceiros:
- Era uma vez o livro, da Suelen Fernandes 
Literatura é Arte, da Roberta Farig 
Faces da Leitura, da Tania Bueno
Point da Literatura, da Viviann Kelly
- Tagarela, Eu?, da Mônica Fóes

#DAEDM - De Johnny para Ana...

Porque isso é "Dezesseis - A Estrada da Morte", minha segunda obra, inspirada na canção Dezesseis da banda/grupo Legião Urbana, com previsão de publicação para algum momento do segundo semestre de 2015.

(clique em cima da imagem para maior resolução)

Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer;

[mordiscou a ponta da minha orelha]

É um não querer mais que bem querer;
É solitário andar por entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É cuidar que se ganha em se perder;

[depositou um beijo no meu pescoço]

É querer estar preso por vontade;
É servir a quem vence, o vencedor;
É ter com quem nos mata lealdade.

[deu um rápido selinho nos meus lábios]

Mas como causar pode seu favor;
Nos corações humanos amizade;
Se tão contrário a si é o mesmo Amor?

[beijou-me com querer]

(Soneto 11 – Luís de Camões)

[Divulgação]: Laço Colorido! (de Katia Caetano)

É com alegria que venho divulgar mais um nacional! Aliás, trata-se da obra de uma amiga que conheço apenas virtualmente, mas que gosto por demais. Seu nome é Katia Caetano e esta é sua primeira obra, que foi lançada faz pouco tempo pela Editora Multifoco. Portanto, segue abaixo a sinopse, ficha técnica, quote e links da obra/autora/compra do exemplar. Eis que surge "Laço Colorido." P.S.: À Katia eu desejo muito êxito. Espero EM BREVE poder conferir essa maravilha.

Sinopse: Um laço colorido, uma história diferente e outro mundo. Assim começa a jovem Jilli a narrar suas lembranças de infância. Ela nos mostra com detalhes como conheceu “Clarear” a terra de pequenas criaturas com nomes de pedras preciosas, como resolveu enfrentar um dragão ávido por poder, como criou grandes laços de amizade com um mago, ursos e sereias, e também dois colegas que viveram com ela essa grande aventura. Ela nos mostra que ser criança ainda é uma das melhores fases da vida e como é fácil dizer… “- Era uma vez…”.


Título: Laço Colorido
Autora: Katia Caetano
Gênero: Fantasia
Edição: 1
Editora: Multifoco
ISBN: 9788584730919
Ano: 2014
Páginas: 113

(clique em cima da imagem para maior resoluçao)

17 de fev de 2015

[Falando em]: Cinquenta Tons de Cinza — O Filme

Eu acabei de assistir a adaptação de "Cinquenta Tons de Cinza". Aliás, quando li o livro pela primeira vez (em meados de 2012), surtei como a maioria. No entanto, reli o livro tempos atrás e tive uma visão totalmente diferente, onde relatei o meu parecer em uma resenha (P.S: Para conferir a resenha, clique AQUI). Para não estender este post deixando-o cansativo, deixarei o mi-mi-mi de lado. 

Pois bem, acho que se o livro fosse como o filme, de fato eu tiraria o chapéu, pois achei de extremo bom gosto, opinião diferente de muitos que estavam aguardando na telona um conteúdo tão erótico como no livro. HOUVE EROTISMO NO FILME SIM, porém numa dosagem exata e de extremo bom gosto, com cenas sensuais e de perder o fôlego, sem transparecer um pornô-chanchada como a obra foi colocada na mídia, o que a meu ver foi um  grande erro, afinal, há história por debaixo do erotismo, história essa que só quem se prestar a ler a trilogia entenderá. Pode não ser "aquela história", mas existe conteúdo SIM. 

Eu simplesmente AMEI O FILME! Diga-se de passagem, gostei até mais da adaptação na telona do que o conteúdo no livro. E sinceramente, não sei porquê tanto blá-blá-blá em torno disso, principalmente de pessoas que nem se prestaram em ler o livro.

No livro temos uma Ana cheia de dúvidas e sonsa demais;
No filme temos uma Ana cheia de dúvidas, sonsa demais e superdivertida;

No livro temos um Grey rico, lindo, certo do que quer, além de dominador, ciumento e desprovido de mostrar qualquer sentimento;
No filme temos um Grey rico, lindo, certo do que quer, além de dominador, ciumento e totalmente transparente com seus sentimentos;

Finalizando:
Eu mega curti, apesar de sentir falta de algumas coisas. No entanto, a meu ver, tudo que foi para a telona fez da adaptação completa. Uma adaptação instigante e de perder o fôlego e que me deixou com gostinho de "quero mais", sem contar a trilha sonora que deu um "quê" especial, deixando o conteúdo ainda mais atrativo. Agora ficarei aqui, em frangalhos e ansiosa aguardando o filme 2, que foi o livro que mais gostei, ou seja, "Cinquenta Tons Mais Escuros". Espero que ele seja tão bem adaptado e envolvente quanto o primeiro filme. 


15 de fev de 2015

#DAEDM - HERE I GO AGAIN! (tradução)

Porque esta é a canção do penúltimo capítulo do meu mais novo trabalho. Quer saber mais sobre Dezesseis? Então clique AQUI ou AQUI.

----------  xxx ---------

Sinopse: João Roberto, conhecido por todos como Johnny – O Rei dos Pegas – acabara de completar dezesseis. Estereotipado como “rebelde sem causa”, leva uma vida desregrada, ao lado dos amigos, mostrando-se o cara legal e maioral, desejado por muitas garotas, sempre vencendo os rachas dos quais participa. Porém, ele não contava com um sobressalto do destino – e assim, apaixonou-se por Ana Claudia, uma linda e doce garota, que fora sua salvação e perdição! Dentre tantos conflitos e percalços para assim ficar ao lado de seu grande amor, entra de cabeça em uma disputa, com destino para estrada da morte. Inspirado na canção DEZESSEIS da banda Legião Urbana, esse é apenas um enredo de amor.

Apaixone-se! 

E seja você também um “rebelde sem causa”.



Livro: Dezesseis - A Estrada da Morte
Canção/Inspiração - Capítulo 29
Banda: Whitesnake
Canção: Here I Go Again (versão acústica)

Texto: Era pra ser um desabafo...

Tá difícil! Estou esgotada física e emocionalmente. Às vezes penso em pegar o meu Opala metálico azul e também dar um fim na minha vida (...) É quando me dou por conta que este é um dos personagens que escrevi —, e que nem se eu quisesse, teria como, pois não tenho um Opala e muito menos a coragem do "Johnny".

Então me dá aquela revolta, e a vontade desta vez é de sair por aí, chutando o pau da barraca e cometendo loucuras, assim como a minha doce/amarga "Alex", outro personagem que criei. E, novamente, me lembro o quão fraca sou...

Mal sabem eles que sou tudo o que escrevo!!! Isso as vezes me assusta! 

Fico chateada com a ausência de uns, mas entendo, pois em algum momento no passado, também agi assim. Me entristeço com a dificuldade financeira, o desemprego, com minha mãe doente, mas o que mais me quebra é o descaso e desdém daqueles que, por tempos, sugaram até a alma de sua família —, e hoje, sequer aparecem pra fazer uma visita aos seus genitores/parentes, matando-os aos pouco com o seu desinteresse.

Aí fico imaginando que se algo de mais grave acontecer, terei que presenciar lamúrias em frente a um caixão, provavelmente lágrimas de arrependimento. E numa situação como esta terei que ser como o "Max", outro personagem que criei (e por sinal é o que eu mais amo). Assim terei que ter sabedoria e tentar encontrar dentro de mim uma paz que sei que está distante.

Então me preocupo ainda mais, pois o "Juan", outro personagem que criei, vem a tona, provavelmente mostrando as verdades e fazendo da vida de todos um "inferno".

Como eu queria não sentir... 

O problema é que se eu não sentisse, não seria eu!

Por fim: era pra ser um desabafo, e tornou-se uma confissão.

(by -  Simone Pesci)

13 de fev de 2015

[Falando em]: CBGB — O Berço do Punk Rock


Sabe quando você coloca um filme já sabendo que vai amar? Pois bem, foi isso que aconteceu ao assistir essa MARAVILHA! Agora convido a todos para conferir o meu parecer sobre "CBGB, O Berço do Punk Rock". Vem junto. \o 



Sinopse: O filme segue a história do clube nova-iorquino de Hilly Kristal, desde suas origens como Country, Bluegrass e Blues (CBGB) até o que ele finalmente se tornou: o berço do rock 'n roll underground e punk. Kristal, um fã de country e bluegrass, sonhava em ter um clube em Eastside que atendesse a esse tipo de música. Quando ele teve dificuldade em reservar bandas, ele procurou por outros estilos de rock. Hilly tinha apenas uma exigência dos atos que reservava: eles só poderiam tocar sua própria música original. Nenhuma dos top 40, nem covers. Foi o credo pelo qual ele viveu, apoiar o artista qualquer que seja o custo.




Ficha Técnica 
Título: GBGB
Título no Brasil: O Berço do Punk Rock
Gênero: Biografico/Drama/Musical
Diretor: Randall Miller
Duração: 101 minutos
Ano: 2013

Elenco de CBGB – O Berço do Punk Rock
Alan Rickman (Hilly Kristal), Malin Akerman (Debbie Harry), Aaron Munoz (Palace Hotel Manager), Ahna O'Reilly (Mary Harron Arthur), Bridgers Shamai (Kristal), Ashley Greene (Lisa Kristal), Bradley Whitford (Nicky Gant), Brooke Adams (I) (Johnny Blitz), Dominic Bogart (Michael Sticca), Donal Logue (Merv Ferguson), Estelle Harris  (Bertha Kristal), Freddy Rodríguez (Idaho Jason), Carter David (Byrne Joel), David Moore (Joey Ramone), Johnny Galecki (Terry Ork), Josh Zuckerman (John Holmstrom), Julian Acosta (Johnny Ramone), Justin Bartha (Stiv Bators), Keene McRae (Sting), Kyle Gallner (Lou Reed), Mickey Sumner (Patti Smith), Richard de Klerk (Taxi), Rupert Grint (Cheetah Chrome), Ryan Hurst (Mad Mountain), Stana Katic (Genya Ravan), Taylor Hawkins (Iggy Pop).




Trata-se da história do padrinho do Punk Rock, ou seja, Hilly Kristal , um apreciador de country e blues, pai porra louca, divorciado e que não sabia lidar com suas finanças, sempre levando os negócios por água abaixo. Porém, apesar de bronco e um tanto doido, é um homem de bom coração, que quando resolve adquirir mais uma espelunca e investir o que não tem em um novo bar, acontece o inesperado: muitos músicos (alguns ainda vivos e conhecidos mundialmente, outros já falecidos), vieram de lá, ou seja, do metro quadrado mais disputado da época. 

Se você conferir o elenco citado acima, vai perceber que grandes estrelas começaram neste pequeno bar chamado CBGB (Country, Bluegrass e Blues). Aliás, houve uma cena que me diverti pacas, quando Hilly tem um diálogo com os mestres do punk, RAMONES. Na ocasião, Joey Ramone e o resto da banda estão depreciando-se. Hilly, por sua vez, afirma que ninguém vai gostar deles. Tempos depois, quando os Ramones já estão conhecidos no cenário musical, Hilly se lamenta de não tê-los agenciado. (P.S: Eu ri litros neste trecho) hahaha

Eu nem preciso dizer que as performances estão DIVINAS, parecia até mesmo os próprios músicos em cena. Este é um formidável filme biográfico, que conta a história de vida de um homem sem estrutura psicológica e financeira, que fez nome no cenário musical, sendo intitulado como "o padrinho do Punk Rock"... Um filme divertido, com pitadas cartunescas e grande conteúdo musical. Por fim, para você que é fã de Rock, especialmente de Punk Rock, entra de cabeça nessa dica, pois é um sensacional filme! S2

Eis o meu grito de CARNAVAL...

Falando em Carnaval (...) Apenas um parecer encontrado na internet resume tudo o que eu penso sobre isso. Num país onde o povo sofre, sem suporte algum , e os ricos deleitam-se numa conveniente ignorância (...) Eis o meu GRITO DE CARNAVAL! Depois dessa 'patifaria e putaria' voltamos as atividades normais: sem água, sem atendimento em hospitais públicos, sem educação, com impostos aumentando a cada semana, por fim: sem nada do que é de nosso direito, pois pagamos impostos. Aos que curtem a 'festa da carne mais  conhecida do mundo': bom divertimento e se cuidem!



Carnaval: indústria que robustece o lucro da burguesia e ilude a pobreza desinformada. Cheque em branco nas mãos do mal, refletido em sangue, tragédias e violência generalizada. Uma mentira cujo prazo de validade expira nas últimas páginas nos jornais do dia seguinte!

(por Reinaldo Ribeiro - O Poeta do Amor)

11 de fev de 2015

[PREFÁCIO]: #DAEDM

Para quem não sabe, "Dezesseis - A Estrada da Morte" é a minha segunda obra, que está na reta final. Aliás, faltam apenas 2 capítulos para eu finalizar este turbulento e apaixonante enredo, inspirado na canção Dezesseis, da saudosa banda/grupo "Legião Urbana". Hoje, por sinal, veio a inspiração! Eu pensei por minutos a fio em quem (?) eu poderia pedir para prefaciá-lo. No entanto, por mais uma vez, eu fui que fui , e assim como o meu primeiro enredo "Entre o Céu e o Inferno", fugi do padrão. Só Gzuis na causa! E ainda me pediram um final alternativo com licença poética. O final alternativo não farei, pois perderia a originalidade da canção/enredo, mas a poesia eu tentei no prefácio. rs - P.S.: Dezesseis tem previsão de publicação de forma independente, em algum momento do segundo semestre de 2015.

(clique em cima da imagem para maior resolução)

**Para conferir a sinopse, o prólogo e os dois 
primeiros capítulos online, clique AQUI.

10 de fev de 2015

Fanmade: Cinquenta Tons de Cinza

Está chegando, pessoal!

Eu  encontrei alguns vídeos, com cenas novas do filme que têm estreia para o próximo  dia 12/02/15 (...) Então resolvi fazer um videozinho só para pré-aquecer. Que tal conferir? BOoOra serem recebidas(os) pelo Sr. Grey e conhecer o quarto vermelho da dor  ou do prazer. hehehe

Sorteio #EOCEOI - Blog Faces da Leitura

Pessoal,

Olhem só que maravilha! \o/

O blog-parceiro "Faces da Leitura", da minha more Tania Bueno, está sorteando 1 exemplar físico + marca páginas de ‪Entre e o Céu e o Inferno‬, em comemoração ao aniversário do blog e também do meu aniversário. Portanto, eis a chance de adquirir um livro físico. Lembrando que, no momento, NÃO disponho de exemplares físicos para a venda —, e sim, apenas em formato eBook. A promoção se inicia hoje — dia 10/02/15 —, e se encerra em 20/02/15. O resultado será divulgado no dia 21/02/15. P.S.: Boa sorte a todos. \o/


**Para participar, clique AQUI.

**Para adquirir o livro em  formato eBook, clique AQUI
**Confira 16 capítulos online, clicando AQUI.

5 de fev de 2015

Texto: "Por Isso Não Demos Certo"

Enquanto te amava, eu pensava:
“Essa é a mulher da minha vida.”

Mal sabia eu que aquilo tudo não iria acabar muito bem. Mal sabia eu que, no final, alguém iria colocar a mão no meu ombro e dizer: “Você é jovem, não sabe direito o que está fazendo. Ainda está aprendendo”.

Na verdade, eu sabia o que estava fazendo. Sabia muito bem. Eu estava amando. O que eu não sabia, o que eu não havia percebido, era que eu havia escolhido a pessoa errada. Mas era verdadeiro, era de coração. Era amor.

E cada vez mais, me permitia ir mais fundo. Eu estava me afogando. E mesmo com a água invadindo meus pulmões, mesmo com a água me sufocando e me fazendo perder a consciência, eu sorria.

É que eu te amava.

Dá pra acreditar? Eu me permiti amar aquela pessoa que você me mostrou ser. Como fui tolo. Ah, coração idiota.

Você dizia “eu te amo”, mas eu não conseguia acreditar nas suas palavras. É que o teu “eu te amo” sempre teve o ponto de partida nas cordas vocais, já o meu, vinha direto do coração.

Quando olho pra trás, ainda lembro das tuas mentiras, das nossas discussões, que já estavam acontecendo por conta de pequenas bobagens. Estávamos construindo, em cima de pequenas barreiras, muros gigantescos entre nós.

E no final de tudo, eu sempre tentava quebrar os muros. Eu não queria você distante de mim. Por isso, mesmo com suas mentiras, eu ainda tentava me reaproximar. Mas você não fazia nada. Você me esperava, e mesmo sendo a errada, descansava, enquanto eu trabalhava e suava tentado derrubar o que nos separava.

Recentemente aprendi de um jeito um tanto quanto difícil que para aqueles que amam, até as mais altas e fortes barreiras, com um pouco de esforço, tornam-se maleáveis, frágeis, a ponto de poderem ser transformadas em pontes que levam até a pessoa amada.

Eu perdi a conta de quantas pontes fiz até você.

Você não me amava de verdade, já eu amava a pessoa que você me mostrou ser, que no fundo, nunca foi você.

Por isso tive que pôr um fim nisso tudo.

Por isso não demos certo.

Via: As Histórias Que Nunca Vivi
Por: Allison Christian
Imagem: Filme Once

1 de fev de 2015

#EOCEOI - A VENDA EM E-BOOK

Ele chegou! \o/ Agora em formato E-BOOK, com um preço camarada, por apenas R$6,99. Deem uma chance para esta linda história de amor, vencedora como o melhor livro nacional de 2014, pelo site/blog "Tão Bom Quanto Pizza". Conheçam a pureza sublime de um céu (...) E o fogo abrasador de um inferno!!! Sejam BEM-VINDOS! LIVRO FÍSICO ESGOTADO! E-mail para contato: simoniass@hotmail.com

**Link para a compra (via Amazon - formato e-book), clique AQUI.



**PLÁGIO É CRIME! Confiram o prólogo + 16 capítulos
online para degust, clicando AQUI.


P.S.: Agradeço a amiga-blogueira “Carla Fernanda”, do blog “Sonho de Reflexão”, 
pela ajuda com a diagramação e publicação digital do livro.