5 de fev de 2015

Texto: "Por Isso Não Demos Certo"

Enquanto te amava, eu pensava:
“Essa é a mulher da minha vida.”

Mal sabia eu que aquilo tudo não iria acabar muito bem. Mal sabia eu que, no final, alguém iria colocar a mão no meu ombro e dizer: “Você é jovem, não sabe direito o que está fazendo. Ainda está aprendendo”.

Na verdade, eu sabia o que estava fazendo. Sabia muito bem. Eu estava amando. O que eu não sabia, o que eu não havia percebido, era que eu havia escolhido a pessoa errada. Mas era verdadeiro, era de coração. Era amor.

E cada vez mais, me permitia ir mais fundo. Eu estava me afogando. E mesmo com a água invadindo meus pulmões, mesmo com a água me sufocando e me fazendo perder a consciência, eu sorria.

É que eu te amava.

Dá pra acreditar? Eu me permiti amar aquela pessoa que você me mostrou ser. Como fui tolo. Ah, coração idiota.

Você dizia “eu te amo”, mas eu não conseguia acreditar nas suas palavras. É que o teu “eu te amo” sempre teve o ponto de partida nas cordas vocais, já o meu, vinha direto do coração.

Quando olho pra trás, ainda lembro das tuas mentiras, das nossas discussões, que já estavam acontecendo por conta de pequenas bobagens. Estávamos construindo, em cima de pequenas barreiras, muros gigantescos entre nós.

E no final de tudo, eu sempre tentava quebrar os muros. Eu não queria você distante de mim. Por isso, mesmo com suas mentiras, eu ainda tentava me reaproximar. Mas você não fazia nada. Você me esperava, e mesmo sendo a errada, descansava, enquanto eu trabalhava e suava tentado derrubar o que nos separava.

Recentemente aprendi de um jeito um tanto quanto difícil que para aqueles que amam, até as mais altas e fortes barreiras, com um pouco de esforço, tornam-se maleáveis, frágeis, a ponto de poderem ser transformadas em pontes que levam até a pessoa amada.

Eu perdi a conta de quantas pontes fiz até você.

Você não me amava de verdade, já eu amava a pessoa que você me mostrou ser, que no fundo, nunca foi você.

Por isso tive que pôr um fim nisso tudo.

Por isso não demos certo.

Via: As Histórias Que Nunca Vivi
Por: Allison Christian
Imagem: Filme Once

Nenhum comentário

Postar um comentário