11 de jul de 2015

6 práticas simples que diferenciam escritores amadores e profissionais

Eu encontrei essa postagem via facebook e achei de grande valia postá-la aqui. Aliás, faço bom uso da dica 6, afinal de contas...

6. Se você pode contar uma história em 20 palavras, não a prolongue por 20 páginas. “Nas coisas mais pequenas, nas frases mais concisas, nós provocamos muito mais a emoção do que em grandes tratados.”
“Aprenda a contar o máximo com o mínimo de palavras.” 
Essa é uma das lições que Alice vieira aprendeu na sua carreira como jornalista. A escritora portuguesa acredita que sua profissão teve grande influência na forma como ela constrói suas histórias de ficção.

No vídeo abaixo, ela fala da sua visão sobre escrita criativa e dá várias dicas práticas para quem está começando. Abaixo, destaco as minhas favoritas:

1. Não use grandes temas como amizade, solidão e amor como ponto de partida para escrever uma história. Comece descrevendo acontecimentos concretos, como algo curioso que aconteceu com você, um detalhe de uma pessoa que você viu na rua, uma notícia de jornal surpreendente. Se você souber desenvolver bem a narrativa, ela resultará em uma história sobre um daqueles grandes temas.

2. Escreva muito, mas sem pensar em publicar. “Nós temos que crescer, temos que viver, temos que aprender, e essas coisas não se fazem rapidamente.”

3. Resista a tentação de querer terminar seus textos rapidamente. Por terem pressa para acabar uma história, muitos escritores aceitam as primeiras ideias que lhes vem à cabeça. Escrever é um exercício de paciência e dedicação.

4. “Escrevam muito, mas apaguem muito também.” Se você escrever trinta páginas e apenas uma delas estiver bem escrita, considere isso uma sessão produtiva.

5. Nas suas descrições, procure utilizar linguagem concreta. Use só os adjetivos que forem necessários. Quanto melhor você escolher verbos e substantivos, menos adjetivos serão necessários para ilustrar as ideias e sensações que você quer transmitir ao seu leitor.

6. Se você pode contar uma história em 20 palavras, não a prolongue por 20 páginas. “Nas coisas mais pequenas, nas frases mais concisas, nós provocamos muito mais a emoção do que em grandes tratados.”


2 comentários