14 de jul de 2017

[Falando em]: O Jardim das Rosas Submersas — de Susy Ramone

Dias atrás recebi essa MARAVILHA, ou seja, o novo lançamento da minha amiga e parceira, Susy Ramone (P.S: Obrigada, Su!). 💘💘💘E, falando nisso, como fã incondicional, passei a leitura na frente. o/ A autora escreve o gênero terror/horror  e, a meu ver, é uma das melhores nessa categoria (para conferir resenhas de outros textos da Susy, clique AQUI, AQUI e AQUI). Agora convido a todos para conferir a sinopse e o meu parecer de "O Jardim das Rosas Submersas", uma publicação da editora Coerência


Sinopse: O Jardim das Rosas Submersas é belo à primeira vista e ao encantar-se com os diferentes tons de vermelho, o retorno à realidade não será tarefa simples. As pétalas luzidias e convidativas o transportarão a um universo repleto de criaturas fantásticas, onde fantasmas, lobisomens, vampiros, bruxas, anjos, demônios e uma infinidade de seres notáveis dividirão espaço com a mais sombria condição humana; a loucura. Este é um Jardim plantado pouco a pouco ao longo dos anos. Prepare-se para um grande passeio! Contemple as Rosas, colha-as se for da sua vontade. Tenha cautela, porém. Não se esqueça dos espinhos.


(clique em cima da imagem para maior resolução)


"Porque o espinho que se colhe, é da árvore que se planta..." 

Uma compilação aterrorizante!
Trata-se de uma coletânea de contos de terror/horror, onde o leitor ficará a mercê do sobrenatural e fantástico. Ao todo são 54 contos escritos entre 2004 e 2016, um registro com narrativas simples e, ao mesmo tempo, sofisticada. Deixarei abaixo cinco quotes de alguns contos que tanto gostei. o/
 Eu o amaldiçoo!  foi gritando enquanto era arrastada pelos soldados  Amaldiçoo tua família, todas as tuas gerações, amaldiçoo este lugar!  a voz foi sumindo conforme se afastavam e o restante da festa foi coberto por um clima nebuloso. (Livro: O Jardim das Rosas Submersas / Conto: O Senhor do Castelo)
De alguma forma, meus olhos foram abertos para enxergar o que realmente acontecia, e quando caiu a máscara da ilusão, vi que não somente Tiffany, mas todos os presentes eram hórridos mortos-vivos que se esfregavam uns aos outros desmanchando-se em carne putrefata. (Livro: O Jardim das Rosas Submersas / Conto: Hotel Califórnia)
Bem, ela não quer abrir os olhos, pois sabe que os verá. Os cadáveres frios e inertes que viola durante o dia ganham vida e perambulam pelo seu apartamento durante a noite. (Livro: O Jardim das Rosas Submersas / Conto: Rosas Rubras)
Lembrou-se da sua visita a Machu Picchu, a cidade perdida dos Incas. O mesmo ar místico e sobrenatural aguçava a curiosidade do arqueólogo recém-formado. Estava pronto para analisar o minério e o seu arranjo circular. Parecia um cemitério indígena, mas ainda não tinha certeza. (Livro: O Jardim das Rosas Submersas / Conto: O Cemitério Maldito)
Branca de Neve percebeu que aquela inscrição na testa de seu monstro, se lida de trás para frente coincidentemente formava a palavra EVIL e não havia melhor palavra que pudesse expressar tudo o que ela havia se tornado. Nenhum sentimento de bondade restara nela, e a princípio, tudo que queria era se vingar daqueles que a maltrataram. (Livro: O Jardim das Rosas Submersas / Conto: Branca de Neve Evil)

(clique em cima das imagens para maior resolução)
 


Quem bem me conhece sabe que não sou muito fã de coletâneas/antologias, mesmo porque gosto de me envolver com o que estou lendo, o que se torna mais difícil tratando-se de contos. No entanto, com este livro, a autora conseguiu o inimaginável: estou ansiando por um livro de cada conto  rs. E isso já era de se esperar, pois sendo a Susy Ramone a autora, eu leio até mesmo a sua lista de compras. o/

O Jardim das Rosas Submersas é uma viagem obscura, onde o leitor ficará de frente com bruxas, lobos, anjos, demônios, vampiros, fantasmas, criaturas fantásticas, e, principalmente, versões  digamos assim  Dark de histórias infantis e cantigas de rodas. Além disso, há algo que chamou bastante minha atenção: alguns contos foram inspirados em canções e histórias já existentes, onde a autora originou de forma peculiar, isto é, do jeitinho aterrorizante que só ela sabe fazer. Eu, particularmente, me envolvi com todo conteúdo: é claro que alguns contos gostei mais, outros menos. Porém, incontestavelmente, AMEI TUDO QUE LI!!! 💘💘💘

Os contos são narrados em primeira e terceira pessoa, com narrativa e diálogos de fácil compreensão; a diagramação está excelente, com fontes e espaçamentos em bom tamanho, levando consigo um toque artístico a cada início e final de capítulo, adornada em papel pólen off-white (o amarelinho mais claro); e a capa está linda, condizendo com o conteúdo  diga-se de passagem  um tanto sombria. Por fim, para os fãs do gênero, é um prato cheio. Arrisque-se viajar nesse jardim aterrorizante!!!


Livro: O Jardim das Rosas Submersas
Autora: Susy Ramone
Gênero: Contos de terror
Editora: Coerência
Ano: 2017
Páginas: 328

Nenhum comentário

Postar um comentário