18 de out de 2016

NÃO HÁ PORTAS ABERTAS


O tempo passa e eu não canso de admirar 
Quantos recursos tenho para utilizar 

Se erro, tenho a reflexão para descobrir 
Uma maneira melhor de me conduzir 

Se fracasso, tenho a razão para aprender 
O conhecimento que me faltou para vencer 

Ser humana é mesmo extraordinário 
Em meu interno carrego o que é necessário 

Para ultrapassar qualquer problema 
E transformar um obstáculo em poema 

No meu caminho não há portas abertas 
Porque fui dotada das ferramentas certas 

Para abri-las com a minha capacidade 
E experimentar a grande felicidade 

Que é ter o destino na própria mão 
Poder receber o mérito de cada realização 

Para agradecer, uso minha voz com firmeza 
Preciso retribuir a Deus por tanta gentileza 

Para pedir, o som da minha voz fica mudo 
Como solicitar algo a Quem já me deu tudo? 

Quando acho que a minha vida está ruim 
Lutar e me aperfeiçoar só depende mim 

Via facebook: Prazer de Pensar

Nenhum comentário

Postar um comentário