12 de dez de 2014

Alforria - por Nelson Henriques



Não pretendo enfraquecer e tropeçar
Permitindo que assista sem recuperar
Sempre persisto em enaltecer - tudo:
Nada se esquece, mas tudo fortalece

Ensinamentos repletos de ferimentos
Concretos ao contemplar fragmentos
Fragilizando a capacidade tenaz - sã 
Onde a conexidade é bem perspicaz

Prossigo consciente das frustrações 
Inerentes a um castigo, de repetições 
São infrações que recordo, pelo bem 
Litigando-me sem acordos com o mal 

Sendo capaz de tornar a dor perfeita 
Tal dom provinde de lágrimas sujeitas 
O alívio de uma culpabilizada emoção 
É um convívio lúcido com a motivação..

Nenhum comentário

Postar um comentário