7 de dez de 2014

(...)


"E no fim abrimos mão de tanta coisa / De tanta gente / De tantos momentos /
Em troca de uma porta / Que nem sempre abre na primeira batida / Ou a chave era errada /
Ou a porta era para outra vida... / Mas nada disso é um jogo / Não somos cartas marcadas /
De um velho baralho / ...a vida é tudo o que acontece enquanto vão
crescendo os nossos galhos..."
                   
                                                                         (por - Marcelo Diniz)

Nenhum comentário

Postar um comentário