30 de dez de 2016

[Falando em]: Sempre vai haver uma canção (livro 3) — de Daiane Duarte

Eis a resenha desta obra que fecha uma trilogia que acompanho desde o início. Aliás, fico muito feliz de acompanhar essa história desde os primórdios, e ainda mais por ser citada nos agradecimentos. \o/ Quero agradecer a autora e amiga Daiane Duarte por ter me enviado essa lindeza. Para quem ainda não sabe do que se trata, confira a resenha do livro 1 --> AQUI; e a resenha do livro 2 --> AQUI. Agora vem junto conferir a sinopse, book trailer que eu tive o prazer em editar e resenha de "Sempre vai haver uma canção - O outro lado", uma publicação da editora Entre-Lentes.



Sinopse: Num amanhecer de mudanças, Diana precisa lidar com suas próprias decisões. Mas agora poderemos ver o outro lado da história. Poderemos invadir a mente dos outros personagens e conhecer a verdadeira essência de cada um deles. O que é real? Até onde é possível ir por amor? Neste livro aprendemos junto com os personagens o verdadeiro sentido do amor, da família e do quanto ser amigo pode nos levar aos melhores momentos da vida. Após ler a última página pergunte a si mesmo: Qual é a sensação?


P.S: Vídeo editado por Simone Pesci



"Porque o outro lado pode ser apaixonante"






Um desfecho apaixonante!

A seguir spoilers.


Depois de grandes decepções com Talis, eis que Diana conhece Thor, irmão gêmeo idêntico que morou durante algum tempo fora do Brasil. A antipatia por parte dela foi imediata, porém o bad boy tem seus encantos, e claro, Diana caíra nesses encantos. Contudo, o que ela pensou que fosse apenas um espelho do amor, passou a pulsar dentro do seu peito de forma avassaladora, fazendo-a ter certeza de seus sentimentos. 
Pensei por diversas vezes e por um longo tempo que nunca mais sentiria na mesma intensidade, e quando esta ideia já estava se tornando uma certeza, o Thor entrou na minha vida, e sem que eu percebesse, ocupou mais lugar do que imaginava ser possível, e, agora, já não me via mais sem as ironias dele. (Livro: Sempre vai haver uma canção - O outro lado, Pág.11)
No entanto, Talis tenta convencê-la do quanto ainda a ama, além de ser insistente no pedido de perdão e de volta. Desta forma, a vida entre os irmãos se torna um inferno, deixando Diana transtornada, e por mais que ela tenha certeza de seus sentimentos por Thor, todos insistem em lembrá-la que o que está sentindo pode ser uma confusão amorosa, devido os dois serem idênticos.
Fechei meus olhos, ainda com o gosto daquele beijo na boca e com a sensação daquele abraço apertado na minha pele. 
Como alguém poderia me pedir para abrir mão disso? Seria o mesmo que abrir mão do meu próprio coração. Thor, com certeza, não tinha a metade dos momentos que passamos juntos, e eu conhecia meu irmão, sabia que ele não suportaria pensar que ela ainda me amava, e usaria isso para acabar com ele. Era uma guerra e não dava para deixar de ser cruel. (Livro: Sempre vai haver uma canção - O outro lado, Páginas 136 e 137)

Talis nem precisou seguir com sua vingança, pois no momento que consegue persuadir Diana a viajar, para colocar os pensamentos no lugar, além de ajudar uma amiga com seu relacionamento  digamos assim  pingue-pongue e nada saudável, dois ex comparsas de Thor surgem, vindo direto do país que por tempos ele morou, para vingá-lo, devido a um passado desconhecido por todos. Assim, mesmo amando-a, Thor é obrigado a descartá-la.
 Eu venci!  disse com meu sorriso de sempre. 
 Venceu? Não entendi.  respondeu confusa.

 Venci minha disputa com Talis por você, e agora, digamos que isso perdeu totalmente a graça  sorri do jeito mais sarcástico possível. (Livro: Sempre vai haver uma canção - O outro lado, Pág. 174)

A partir daí haverá muitas reviravoltas, onde Diana terá que ter paciência e esperança de dias melhores ao lado de quem ama. Agora cesso os meus comentários para não soltar mais spoilers

Neste terceiro e último livro da série o leitor ficará de frente com um conteúdo adornado em coração, onde os capítulos são narrados aos olhos de muitos personagens e não somente os protagonistas, o que de fato deixou-me ainda mais encantada, pois foi maravilhoso saber um pouco mais de cada um. Eu pude notar que neste livro a autora desenvolveu a história de melhor forma e com uma escrita mais cativante, e fiquei superfeliz por esse grande passo. \o/ Eu consegui sentir cada trecho, como se fosse íntima da galera. Senti vontade de dizer poucas e boas para o Talis, ao mesmo tempo senti pena dele. Eu quis estar ao lado do Thor para... Ah, acho melhor parar por aqui para não soltar mais spoilers

Alguns capítulos foram narrados por personagens que eu nem esperava e que simplesmente AMEI, pois deu um "quê" especial para o desfecho da trilogia. O final foi bem legal e bonito, exatamente como eu esperava, levando consigo aquela máxima: "O coração tem razões que a própria razão desconhece". Este, sem sombra de dúvidas, tornou-se o meu predileto dos três livros. Ah, tenho que falar sobre a playlist do livro, pois como sempre é divina.

O livro é narrado em primeira pessoa, com narrativa e diálogos de fácil compreensão; sua diagramação está com espaçamentos e fontes em excelente tamanho, levando um violino ao fundo de cada início de capítulo, adornado em papel pólen (o amarelinho); e a capa é linda de viver, com o mesmo padrão das outras duas capas, estampando Diana divina e musicalmente. Por fim, para quem curte um enredo YA (Jovem-Adulto) adornado de romance, eis uma boa pedida. o/


Livro: Sempre vai haver uma canção - O outro lado (Livro 3)
Autora: Daiane Duarte
Gênero: YA - Romance
Editora: Entre-Lentes
Ano: 2016
Páginas: 350

4 comentários

  1. Muito obrigada pelo carinho... Muitooo feliz que tenha gostado do desfecho final da história...
    E saiba que sua opinião é sempre muito importante para mim...
    Beijos da sua fã 😘😘😘😘😘

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dai... Eu AMEI! \o
      E parabéns pelo desfecho lindo. S@ E que venha mais histórias.

      Beijossssss

      Excluir
  2. Muito bacana, Simone!!! A trilogia é fantástica e concordo que esse último livro foi escrito de uma forma ainda mais sensacional!!!! Tanto na linguagem quanto na trama, e narrativa!!! Parabéns Daiane pela trilogia, e pelo desfecho sensacional!!! Parabéns Simone pela maravilhosa resenha que fez!!!! E um feliz ano novo pra todos!!! Pra todos nós!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. SIM, Aldo! Gosto muito dessa trilogia. Sentirei falta de tudo, principalmente do Thor... S2 hahaha

      Feliz 2017 para todos!

      Beijossssss

      Excluir