17 de jan de 2017

Silenciar é preciso — por Joyce Xavier

Fiquei em silêncio e me protegi na tranquilidade dos meus dias. Resolvi deixar as tempestades lá fora e não fui espiar pela janela. 

Não quis saber como sobreviveram. Não me convidaram para o enterro de ninguém e só abri as cortinas quando vi o sol nascer novamente, quero distância das tempestades. 

Resolvi sair e respirar. Muitos vieram me questionar sobre o meu sumiço, outros me julgaram pelo meu silêncio e poucos sentiram a minha falta, com eles falei somente o necessário. 

Enquanto os relâmpagos estavam causando estragos, eu estava em pleno crescimento espiritual. Pensei em mim e avaliei a minha vida, percebi que muitas das vezes encontro as minhas verdades sozinha. 

Hoje quero continuar com o conforto do meu sossego. Hoje quero abrigar quem ainda está assustado pela tempestade, hoje eu quero sair da rotina e pretendo não me molhar em futuras tempestades que podem me magoar. 

Silenciar é preciso. 

Nenhum comentário

Postar um comentário