27 de fev de 2017

[Texto]: Amar é um exercício diário

Houve uma época que eu acreditava que o amor superava todas as adversidades, rompia todas as barreiras e enfrentava todos os obstáculos. Enfim, acreditava que o amor deveria suportar a tudo e vencer a todos. Só que hoje eu posso ver que isso não é amor. É ilusão. É acreditar que o outro deve lhe dar a vida em troca de um sentimento que afirma ter. Amor é outra coisa e é algo que nós aprendemos todos os dias. Amar é o dia a dia. É o relógio no pulso contando os segundos para se encontrar com quem você quer estar. Mas é muito maior que isso. 

Não é errado o clichê de dizer que o amor é como um jardim. Ele realmente precisa ser cuidado para prosperar, florescer e viver em toda a sua plenitude. E para cuidar do nosso jardim precisamos tirar as ervas daninhas, cultivar e regar o seu amor, para que ele possa crescer e prevalecer. O amor não irá superar a tudo e a todos se ele não teve tempo para descobrir o que é. O amor irá correr. O seu amor irá embora, escorrer pelos dedos e dizer adeus. 

É preciso preservar. Todos os dias, com cuidado, com atenção. A impulsividade é um dos fatores que nos prende aos mínimos detalhes ao invés de vivermos a relação como um todo. Nos atemos a tudo que é pequeno para tentar respirar tranquilamente, como se o amor tivesse que constantemente passar por provações. 

A maior prova de amor é estar ali, lado a lado, todos os dias, enfrentando as alegrias e as tristezas, e reconhecer o erro e o acerto, ter humildade no coração para poder enxergar a si e ao outro. Tudo o que se fala sobre amor parece repetitivo, mas a verdade é que não há receita para deixar o sentimento fluir. É claro que há um constante crescimento e troca, essencial para que o relacionamento possa se desenvolver. 

Mas, voltemos ao amor que acredita que pode vencer tudo. Quando acreditamos piamente que o nosso amor é mais forte que todas as adversidades, estamos sujeitos a incorrer nos mesmos erros, e fazer com que haja o sofrimento desnecessário para se provar que este amor supere até as palavras mais ferinas. 

Amar não é ter que dar satisfações 24 horas via SMS, redes sociais, ligações ou whatsapp. Amar não é controlar cada passo, ter a senha de todos os emails, contas bancárias, facebook, celular, notebook. Amar não é controle. Amar é descontrole. Amar é se livrar de todas as amarras que existem e embarcar em uma viagem rumo ao desconhecido. 

Acreditar que preocupação é amor é mais um indício da obsessão. O amor é tão pleno e tão certo, que seu coração se acalenta ao saber, que no fim do dia, mesmo que você não se mova, o seu amor irá lhe dizer o quanto ama e estará lá para segurar a sua mão. E quando não estiver, está tudo bem também, porque a única coisa que importa é a certeza que carregamos no peito, e isso, ninguém pode tirar. A não ser você mesmo. 

Existem muitos motivos para um relacionamento se desencaminhar. Mas o motivo não pode ser você. Não pode ser as suas atitudes impensadas e egoístas. Amar é troca constante, evolução, reconhecimento de si e do outro. É profundo, é complexo, é um oceano de sentimentos e profusões. E por mais complicado que seja, vale a pena. Vale a pena ter um pé ao lado do seu, um abraço para esquentar e uma mão para segurar. O amor em todas as suas formas, vale a pena. Cabe a nós aceitar e viver, em paz, porque todos os dias, o sol volta a se levantar e nunca é tarde para recomeçar. 


Nenhum comentário

Postar um comentário