4 de mai de 2017

[Falando em]: Num piscar de olhos e outros olhares — de Júlio Damásio

Observadora que sou, já faz algum tempo que  fico de olho e curto as postagens do autor/poeta Júlio Damásio. A propósito, de tanto ler as maravilhas que ele posta, tornei-me fã. o/ Desta forma, a curiosidade fez com que eu passasse alguns minutos passeando em sua página do facebook. Eis que me deparo com uma belíssima surpresa, encontrei dois de seus escritos gratuitos para baixar em PDF (no final da postagem deixarei o link). No entanto, agora, venho falar de "Num piscar de olhos e outros olhares, Coleção tecendo contos", um livro com microcontos, minicontos e contos, uma publicação independente. 


Sinopse: É este o tempo exato em que a vida que conhecemos se sobrepõe a novas promessas. É este o tempo do dedo no gatilho, o tempo de eclodir o ovo, o exato segundo em que a serpente chega ao ninho, tempo em que o sol aparece com seu humor, para depois escorregar por detrás de frias nuvens. Num segundo  ou dois  a paixão acontece, o ódio desperta, momento de se levantar, momento da queda. Síntese, ágil linguagem do nosso tempo, marca a escolha do autor: ele sabe que nada espera, que a vida tem pressa, e neste acontecer tão rápido se decompõe em múltiplas histórias a ser contadas; e se hoje chutamos pedrinhas na rua, barquinhos de papel na correnteza da calçada, cem anos depois buscamos um resto de história nos porta-retratos. Júlio Damásio domina esta espiral que se renova indefinidamente. Suas histórias são impressões do viver e do não-viver; lembranças sopradas em conchas; exercício de memória eterna e afetiva, que vai e que volta. [POSFÁCIO]: Adriana Aneli 


"Porque o verdadeiro é um belo poema"





Um lindo brotar reflexivo!

Trata-se de um livro com 156 microcontos, minicontos e contos. Sendo assim, não há como falar sobre o enredo, pois não é um script em páginas. Todavia, o leitor que se enveredar nessa leitura, ficará a mercê de muitas reflexões, alegres e tristes, adornadas em poesia. Abaixo segue cinco quotes e o meu breve parecer. 


OVERDOSE 
Maquiava sua carência com pó branco. Overdose de ilusão.

POETA 
O poeta lançava sua escrita em papéis imaginários. Sua poesia era levada pela brisa. Foi multado por sujar as ruas e poluir o ar com sensibilidade. 

ESCONDE-ESCONDE 
A minha infância brinca, em segredo, de esconde-esconde pelo tempo. Volta e meia eu a encontro no fundo do quintal do meu passado. 

CONTOS FANTÁSTICOS 
Em meu ateliê. Tecendo contos com fios literários para confeccionar histórias verdadeiramente inventadas, baseadas em fatos irreais. Um livro costurado com a agulha imaginária do realismo fantástico. Vixe! Espetei meu dedo. Nossa! Meu sangue é azul igual da caneta BIC! Não por acaso, quando termino um texto tenho a sensação de que doei meu sangue! 

SÃO FRANCISCO 
Atravessa a rua movimentada, olha para um lado só; por São Francisco de Assis, não é atropelado! Língua de fora, sede, trançando as patas, fome; rabo entre as pernas e cabeça baixa. Para, na frente de um aviário. Educado, não avança nos pacotes que têm na embalagem as fotos de cães de raças, robustos e de pelos bem cuidados. Depara-se com algumas casinhas que ficam expostas do lado de fora da loja, ninguém vem atendê-lo nem tocá-lo. Tímido, olha para os lados, percebesse indiferente, entra em uma casinha. O vira-lata não quer ser visto como invasor, mas até as dezoito horas daquele dia, irá sonhar e, quem sabe, orar a São Francisco por dias melhores: um pote de água fresca e um punhado de ração todos os dias em sua casinha própria!


Eis um conteúdo de contemplação, onde cada trecho me transportou para um regozijo sem igual. O autor soube transpor em pequenos trechos algo excepcional. Não se trata de frases feitas, mas sim de vocábulos preenchidos com verdade e coração, algo que só um ser humano com alma de poeta e empatia consegue. Eu, particularmente, AMO textos de reflexão  e se tais textos forem escoltados com espírito (algo que o autor faz com maestria), eu me encanto ainda mais. Como já disse, não se trata de um script, esse é um conteúdo para se sentir. Se eu gostei? NÃO, EU NÃO GOSTEI! EU AMEI! S2 E leio até mesmo a lista de compras do Júlio. o/ A propósito, tenho pra mim que não resistirei... EM BREVE trarei o meu parecer de 15 Curtos + (Volume III), mais um alvorecer de sentimentos assinado pelo autor.

O conteúdo é reflexivo e de fácil compreensão, uma leitura prazerosa e rápida; a diagramação está perfeita, com fontes e espaçamentos excelentes; a capa é singela, estampando apenas o título e subtítulo do livro, além do nome do autor.


✔  Para baixar o PDF gratuitamente, clique AQUI.


Livro: Num piscar de olhos e outros olhares (Coleção tecendo contos)
Autor: Júlio Damásio
Gênero: Microcontos, minicontos e contos
Publicação  Independente
Ano: 2015
Páginas: 148

2 comentários

  1. Querida, amiga, fiquei tocado, mais que uma resenha, entendo como uma bela homenagem! Envolvente e admirável sua escrita, não encontro as palavras de agradecimentos, então fica o o verdadeiro AMEI!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Júlio, sou sua fã. o/
      Parabéns por saber transpor em palavras sentimentos. S2

      Abraçossssss

      Excluir