11 de jun de 2017

"A Lenda do Rouxinol"

Diz uma lenda árabe que, em tempos, todas as rosas eram brancas... Uma noite de primavera, sob uma lua minguante, um rouxinol pousou sob uma esbelta rosa de uma brancura imaculada e ficou imediatamente apaixonado. Até esse dia, nunca se ouviu um rouxinol cantar, porque viviam toda sua vida em silêncio, mas o amor deste por aquela rosa tão especial, era de tal maneira forte, que uma canção de uma beleza espantosa se formou na sua garganta, e ele abriu as asas em torno da flor, num abraço apaixonado. Apertou-a com tal paixão, que os espinhos dela o feriram profundamente.

Mesmo assim, o rouxinol não afrouxou o seu abraço, continuando o seu canto de amor, cheio de maravilhosos trinados, até que, já exangue, o pobre apaixonado tombou sem vida. O sangue que lhe corria das feridas caiu sobre as pétalas brancas da rosa, manchando-as.

E desde então, há rosas que nascem vermelhas... e na primavera, pela noite adentro, ouvem-se os trinados dos rouxinóis cantando as suas canções de amor.

[Lenda retirada do conto]: Minha  de Cinthia Freire

Nenhum comentário

Postar um comentário